iG Comida- Dicas de pratos, refeições, receitas e onde comer bem

Colunistas

enhanced by Google
 

Quitutes e quitandas

Ingredientes, receitas e curiosidades

Guta Chaves é jornalista, escritora e professora. É co-autora da Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

A volta ao mundo do arroz-doce

Conheça o trajeto que essa sobremesa fez até chegar ao Brasil e veja receitas

26/04/2012 17:39

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Foto: Divulgação/Sofia Colucci

Arroz-doce: sobremesa que rodou o mundo até chegar ao Brasil

Estive esses dias no novo restaurante Jorge, instalado no flat Etoile George V, em São Paulo. Geralmente, estabelecimentos desse tipo têm uma cozinha mais industrializada. Por isso me surpreendi com pratos confortáveis, que lembram uma boa comida de casa e ainda com a filosofia de usar a maior parte de produtos orgânicos nas receitas. O restaurante tem a consultoria de Simone Jubran, que montou o cardápio em parceria com a chef Tatiana Cardoso, esta última conhecida pelo trabalho com culinária vegetariana e orgânica. Mas no Jorge a única restrição para carnes é que sejam criadas com o conceito de orgânico. Encantei-me especialmente com o arroz doce, que comi de sobremesa, preparado com arroz integral biodinâmico e açúcar mascavo orgânico.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

Lembrei-me então da instigante história desse doce e sua relação com tantas culturas. É uma receita de origem asiática. No Norte da Índia, que se caracteriza por usar muitos produtos lácteos, é comum misturar arroz com açúcar em preparações como shadi pilau (arroz com frutas secas, raspas de coco e açafrão), prato típico dos casamento hindus.

No Norte da Tailândia, preparam-se os kanom neow, bolinhos de farinha de arroz, cobertos com calda de açúcar, polvilhados com coco ralado; e o khao neow plag lamyai, um creme de arroz doce misturado à fruta longan (ou lamyai), coberto com creme de coco e decorado com pedaços de longan. Faz parte da alimentação milenar dos árabes a sobremesa de arroz de leite.

Leia também: O novo miniarroz e suas várias versões

Foto: Dulla

O arroz-doce já chegou ao Brasil polvilhado com canela

A receita acabou chegando à Europa por volta do século XIII. Depois, aportou em terras brasileiras via Portugal, país tanto aprecia essa preparação. E já veio polvilhada com canela, especiaria “das Índias”. No Rio de Janeiro, as pessoas ricas da época do Império, a maioria de origem portuguesa, faziam vários pratos da terrinha e uma de suas sobremesas preferidas era justamente o arroz-doce. A receita, em várias versões, consta inclusive num livro brasileiro de grande valor histórico, o Cozinheiro Nacional, do fim do século XIX.

Leia também: o pastel de Belém mais famoso de Portugal

Por aqui, o arroz-doce adquiriu ainda outras variações, como uso do doce de leite, que lhe confere um sabor ainda mais especial. E numa linguagem mais moderna, uma versão saudável e natural, sem deixar de perder o sabor da tradição. Aprenda, a seguir, a fazer essas gostosuras.

RECEITAS
ARROZ-DOCE
ARROZ-DOCE INTEGRAL
ARROZ DOCE COM CARAMELO

Sobre o articulista

Guta Chaves - gutachaves@gutachaves.com.br - Guta Chaves é jornalista e escritora na área de gastronomia. É co-autora dos livros Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    [an error occurred while processing this directive]

    Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!




    *Campos obrigatórios

    "Seu comentário passará por moderação antes de ser publicado"

    Ver de novo