iG Comida- Dicas de pratos, refeições, receitas e onde comer bem

Colunistas

enhanced by Google
 

Quitutes e quitandas

Ingredientes, receitas e curiosidades

Guta Chaves é jornalista, escritora e professora. É co-autora da Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

Por que não se come carne na Semana Santa

Entenda o hábito cristão e veja receitas típicas do Brasil para a ocasião

01/04/2012 21:45

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Foto: Divulgação/Restaurante Banzeiro

O jejum de carne vermelha começa depois do Carnaval e vai até o Domingo de Páscoa, período chamado de Quaresma

Essa semana, resolvi escrever uma coluna que une liturgia e gastronomia. Vou falar da tradição cristã da Sexta-feira Santa. Afinal, pais e avós (de quem tem formação católica) ensinam que não deve-se comer carne vermelha nesta dia. Acredito que muitos se perguntam o porquê.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

Fui buscar lá atrás, na história, a resposta. Mais especificamente na Idade Média, a partir do século V d.C., época em que o cristianismo começa a se fortalecer na Europa e a igreja se torna uma instituição de grande influência no poder. Tempos em que os sacrifícios em louvor a Deus eram comuns e uma das práticas mais habituais era jejuar em datas religiosas.

VEJA TAMBÉM: POR QUE COMEMOS OVOS (E COELHOS) DE CHOCOLATE NA PÁSCOA?

Foto: Divulgação Ampliar

Sardinha na brasa, da Adega Santiago

Na Quaresma e na Semana Santa, a igreja proibia o consumo de carne vermelha. Dizia que fazia alusão ao sangue derramado por Cristo para nos salvar dos pecados. Abstendo-nos desse alimento estaríamos nos unindo ao sacrifício e ao amor de Cristo.

Substituía-se, então, a carne por peixe. Este, aliás, foi o símbolo adotado pelos primeiros cristãos. Ichthys, em grego, significa peixe e ao mesmo tempo são as iniciais da expressão "Jesus Cristo, filho de Deus e Salvador”, usada nos primeiros tempos do cristianismo quando os fiéis eram perseguidos.

Os mais apreciados eram o salmão, a truta, o bacalhau, o esturjão e o arenque. Também se substituía a carne por queijo, frutas secas, ovos, e a gordura, por azeite.

Faça em casa: 15 receitas com salmão

E também: o bacalhau perfeito

VEJA TAMBÉM: PEIXES PARA A QUARESMA

Consumir peixe ou outro tipo de proteína no lugar da carne vermelha, hoje, não é problema por aqui. Temos inúmeras opções no mercado e muitas receitas em que o peixe é o protagonista – caso da tainha recheada, do litoral de Santa Catarina, o peixe azul marinho, do litoral Sudeste, a moqueca de peixe, seja ela capixaba ou baiana e, ainda, o cuscuz paulista. Isso sem falra nos peixes de rio, como pirarucu, servido grelhado, e filé de pintado, com purê de banana-da-terra. Selecionei algumas receitas que são a cara do Brasil. Ninguém nem vai sentir falta de bifes sangrentos estes dias.

LEIA MAIS: COMO COMER BACALHAU SEM GASTAR TANTO

RECEITAS

CUSCUZ PAULISTA

FILÉ DE PINTADO COM PURÊ DE BANANA-DA-TERRA

TAINHA RECHEADA

PESCADA COM LEGUMES LIGHT

MOQUECA DE PEIXE COM PIRÃO

PIRARUCU GRELHADO

CASQUINHA DE SIRI À MODA CAPIXABA

SOROROCA COM ARROZ DE LENTILHA

AZUL MARINHO
 

Sobre o articulista

Guta Chaves - gutachaves@gutachaves.com.br - Guta Chaves é jornalista e escritora na área de gastronomia. É co-autora dos livros Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    [an error occurred while processing this directive]

    Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!




    *Campos obrigatórios

    "Seu comentário passará por moderação antes de ser publicado"

    Ver de novo