iG Comida- Dicas de pratos, refeições, receitas e onde comer bem

Colunistas

enhanced by Google
 

Quitutes e quitandas

Ingredientes, receitas e curiosidades

Guta Chaves é jornalista, escritora e professora. É co-autora da Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

Rabanada, o doce mais festejado do Natal

Conheça a origem e aprenda a fazer rabanadas, iguarias douradas de Natal

05/12/2011 09:00

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Foto: Dulla

Rabanada veio de Portugal e é doce que não pode faltar na mesa de Natal

Só de ouvir a palavra “rabanada” parece que sinto o cheiro das fatias de pão encharcadas em leite ou vinho, depois passadas no ovo, fritas e polvilhadas com canela e açúcar. Hmmm... Não dá água na boca? E imagino que não seja só eu. O doce faz parte das recordações natalinas da infância de boa parte dos brasileiros, acredito.

Preguiça de cozinhar no Natal? Veja aqui onde comprar a ceia pronta ou celebrar a data

Em Portugal, de onde vem a receita, a rabanada é chamada também de fatia-dourada, por causa da coloração, ou fatia-de-parida. Diziam que ajudava na produção de leite materno, e todo mundo que tinha neném comia. Consta também que teria surgido como aproveitamento do pão amanhecido.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

Essa gostosura veio para o Brasil com todos esses nomes. No sertão do Nordeste, como pão de trigo antigamente era raridade, as fatias douradas tinham “uso limitado a datas especiais, como o jantar do Natal, aniversários, sobremesa para visitas”, relata a escritora paraibana Ana Rita Suassuna em seu livro Gastronomia sertaneja – receitas que contam histórias (editora Melhoramentos).

Leia também: Ana Rita Suassuna, a dama da cozinha sertaneja

Foto: Divulgação Ampliar

Rabanada servida no paulistano Na Cozinha: receita de família do chef Carlos Ribeiro

A autora cita ainda um detalhe muito importante: a quantidade dos ingredientes geralmente é colocada “a olho”, num gesto que mostra como a receita está arraigada aos nossos costumes.

Existem muitas versões de rabanada. As mais simples são feitas com leite. Outras lançam mão de certo requinte, incluindo o encorpado vinho do Porto no preparo. Ao invés de polvilhadas com açúcar e canela, podem também levar calda de açúcar ou mel.

Veja também: como fazer rabanada de panetone

No Nordeste, conta Carlos Ribeiro, do paulistano Na Cozinha, o doce é preparado com leites de coco e condensado no lugar do de vaca. Para a festa ficar completa, o chef ensina essa e outra receita.  A rabanada ao Porto, que serve em seu restaurante, vem com sorvete de baunilha, biscoito de castanha-do-brasil, calda de caramelo e é herança deixada pela sua avó confeiteira, dona Miquinha, da Confeitaria Royal, em João Pessoa. Iguarias douradas da noite de Natal.


Confira receitas de rabanada:

Rabanada com calda de limão

Rabanada ao leite de coco

Rabanada ao Porto

Sobre o articulista

Guta Chaves - gutachaves@gutachaves.com.br - Guta Chaves é jornalista e escritora na área de gastronomia. É co-autora dos livros Larousse da Cozinha Brasileira e Gastronomia no Brasil e no Mundo, da editora SENAC

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Nenhum comentário. Seja o primeiro.


    Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!




    *Campos obrigatórios

    "Seu comentário passará por moderação antes de ser publicado"

    Ver de novo