Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Frutas: como e onde guardá-las

Depois das compras, sempre há a difícil missão de guardá-las. Onde colocar a maçã? E a melancia? Na fruteira, na geladeira ou deixo as uvas embalagem? Posso congelar as que não quero comer agora? Qual é o jeito certo de lavá-las?

Isabela Trocolli |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535047640&_c_=MiGComponente_C

Essas perguntas podem até parecem simples, mas você saberia respondê-las sem titubear? Cada fruta possui características próprias, denominadoras para seu armazenamento correto a fim de preservar as propriedades vitamínicas e sabor por maior período.

Tão importante quanto, é a forma correta de lavá-las antes do consumo. Muitas frutas contêm resíduos de pesticidas (substâncias químicas ou agentes biológicos ¿ vírus ou bactéria - responsáveis por eliminarem as pragas que estejam prejudicando as plantações) e quando eles se acumulam no organismo, podem causar problemas no sistema nervoso e reprodutor.

Por esse prisma, o bicho-da-goiaba (sabia que essa larvinha nojenta também pode ser encontrada na manga, abacate, sapoti e carambola?) é a menor das preocupações. Para evitar o desperdício e ficar com a saúde em dia, a nutricionista Claudete Rocha, da Clínica Plástica e Beleza (SP), esclarece todas as dúvidas.

Afinal, qual fruta vai onde?
Antes de pensar em guardar as frutas, deve-se lavá-las (com exceção do damasco, que só deve ser lavado antes do consumo), mesmo cujas cascas não serão consumidas, inclusive as de porte grande como jaca, melão, melancia. O melhor a fazer é diluir uma pastilha pequena de cloro, dessas encontradas em farmácia, em um litro de água, deixá-las imersas por 15 minutos e não esquecer de enxaguá-las para retirar os resíduos do cloro.

No geral, frutas de rápida consumação ficam nas fruteiras, as que estragam rapidamente, na geladeira e as que não forem consumidas por inteiro, devem ser embaladas no papel plástico e levadas à geladeira, longe do congelador (as gavetas são os melhores lugares para armazená-las).

A fruteira tem que ficar em local bem arejado para ocorrer circulação de ar e assim garantir a preservação das frutas. A de alumínio pode ser utilizada, desde que haja furos para acontecer o mesmo processo, explica Claudete.

No entanto, cuidado com as fruteiras de alumínio ainda em forma de grades, elas danificam o exterior da fruta, colocando em risco o sabor e propriedades da mesma.

Segundo a nutricionista, o correto seria realizar compras duas vezes por semana. Ou, pelo menos, uma vez. Pois dessa forma o alimento estará mais fresco e, consequentemente, melhor para consumo.
No entanto, se não há como manter essa rotina, não se desespere, achando que ingeri-las uma semana após a compra terá sido em vão.

Compre frutas bem firmes, pois a durabilidade é maior. Preste atenção ao montante: não exagere, só assim evitará o desperdício.
A fruta do conde e a jaca são exemplos de alimentos cuja compra deve ser em pequena quantidade. A jaca dura, no máximo, de um dia para o outro e a fruta do conde deve ser consumida na hora, pois sofre oxidação e escurece, comprometendo qualidade e sabor, diz a nutricionista.

Para ela, o ideal é comprar frutas da época. Fora o sabor mais acentuado e preço mais baixo, a porcentagem de vitaminas e sais minerais presentes é maior. De qualquer forma, em época ou fora de época, nunca compre frutas amassadas, batidas ou escuras. O sabor pode estar comprometido e os benefícios gerados pelo consumo daquele alimento não serão os mesmos, afirma a profissional.
Algumas frutas estragam com maior facilidade, outros possuem mais resistência.

Maçã, laranja, banana, caqui chocolate e abacaxi são bons exemplos, podem ficar até uma semana na fruteira. Já a uva, morango e amora devem ser levadas imediatamente à geladeira e consumidas no máximo em quatro dias.

Durante as compras, evite bater a pera. Isso faz com que ela escureça e fique com uma aparência feia. Ocorrendo esse fato, a pera deve ser consumida imediatamente, basta retirar a casca, alerta Claudete.

Como eu congelo as frutas?
Para a maçã não escurecer durante o congelamento, deve-se passar limão por toda ela. Com exceção da banana e da pera, todas as frutas podem ser congeladas.
Para tal processo, no entanto, é necessário estarem bem maduras e sem sementes. Podem ser congeladas in natura ou passadas no açúcar.

Uma vez congeladas, as frutas não poderão mais ser consumidas em suas formas naturais. Pode fazer purê, sucos, geleias e frutas em calda, recorda a nutricionista.

Curiosidades

*
A maçã é uma fruta tão resistente que tanto faz se está numa fruteira em condições ideais ou na geladeira;

* Já a banana não pode, sob hipótese alguma, refrescar-se um pouquinho; pois perde o sabor e estraga mais rápido;

* O caqui só fica na fruteira até estar no ponto, depois vai para a gaveta refrigerada e deve-se tomar cuidado para que outros alimentos não caiam sobre ele, danificando-o.

Dicas

1 -
Para evitar o escurecimento de frutas que oxidam, pera, abacate e mação, passe um pouco de limão na metade que não foi consumida;

2 - A coroa do abacaxi só deve ser retirada na hora do consumo;

3 - Para acelerar o processo de maturação de frutas como manga, mamão e melão, enrole-as em folhas de jornal e deixe-as na fruteira;

4- Tanto o melão, quanto a melancia, após abertos, devem ser guardados na geladeira, envoltos em plástico file para não absorverem o odor dos demais alimentos.

Leia mais sobre: frutas

Leia tudo sobre: dicasfrutas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG